Ivi no CanadaExistem expatriados descontentes com sua vida no exterior, mas esse não é o caso da Ivi.
Em 2003, ela imigrou para o Canada em busca do sonho de viver no exterior. E lá, encontrou o que sempre almejou e lutou para obter; qualidade de vida, bom emprego e uma vida segura. Ler sua entrevista, é vivenciar um pouco a realidade do imigrante que escolhe o Canada como segunda pátria.
Conheça mais sua história…

– Nome:
Ivelise, mais conhecida como Ivi (ou Evie na versao Canadian!)

– Onde nasceu e cresceu?
Sao Paulo, SP (saudades…)

– Em que país e cidade você mora?
Mississauga, ON, Canada.

– Você mora sozinho ou com sua família?
Moro sozinha.

– Há quanto tempo você reside nesse local?
Estou aqui ha quase 5 anos, cheguei no Canada em June/2003.

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiência?
Nao, soh conhecia os USA atraves de viagens de turismo e tambem passei 1 mes estudando ingles aqui no Canada antes de decidir imigrar.

– Qual sua idade?
36 (poxa, o tempo passa rapido!)

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Sempre tive esta ideia de morar fora do Brasil, desde bem pequena, nao sei porque. Quando ainda nao existia internet (hahaha), passava horas escrevendo para os consulados em Sao Paulo pedindo informacoes sobre outros paises. Com o passar do tempo, esta vontade soh aumentou. Trabalhava demais, nao tinha qualidade de vida, muita violencia e inseguranca no Brasil.
No inicio, pensava em ir para os USA, por isso, sempre que podia viajava para lah, ateh cheguei a tentar o Green Card lottery algumas vezes sem resultados. Em 2000, descobri o processo de imigracao para o Canada, vim antes dar uma conferida no pais (passei 1 mes em December fazendo intercambio) e simplesmente ADOREI, voltei para o Brasil decidida a tirar meu visto de imigrante… e aqui estou!

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
Eu peguei a fase de mudanca no processo de aplicacao para imigrante, entao meu processo foi um pouco mais vagaroso do que eu esperava. Eu passei o ano de 2001 juntando todos meus documentos e quando finalmente tinha o pacote completo (naquela epoca precisava mandar tudo junto), aconteceram os atentados terroristas nos USA, e foi quando o consulado deu uma parada e decidiram mudar o sistema de avaliacao.
Enviei meus documentos em Dezembro de 2001 achando que nao ia ser aceita, mas depois de uns 3 meses recebi uma carta dizendo que estava tudo aprovado e eu nao precisaria nem fazer a entrevista! Fiquei euforica, mas depois disso tudo andou meio devagar, e soh recebi meu visto em Jan 2003.
Nao posso dizer que meu processo foi dificil, nao precisei falar com niguem nem enviar nenhum outro documento extra, mas o processo todo levou 13 meses.

Hoje o processo estah um pouco diferente, o website do Consulado em Sao Paulo tem todas as informacoes (http://www.canadainternational.gc.ca/brazil/imm/index.aspx?lang=pt)

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
Aqui no Canada o sistema de saude eh free (gratuito) para residentes do país. Em Ontario, existe um periodo de carencia de 3 meses, e nesse periodo eu nao tive nenhum tipo de seguro. Apesar de nao ter precisado de nada neste periodo. Nao recomendo isso para ninguem, especialmente quem tem familia com criancas, porque qualquer visita a hospital custa carissimo para quem nao tem o Health Card (cartão de saúde do governo).

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Sou formada em Farmacia e Bioquimica e sempre trabalhei em laboratorios farmaceuticos no Brasil. Logo que cheguei no Canada descobri 2 coisas:
1) ser farmaceutico aqui eh uma profissao altamente respeitada e MUITO bem remunerada e
2) laboratorios farmaceuticos eh dominio de quimicos em geral.
Passei os primeiros 6 meses decidindo o que fazer, ou tirar minha licensa de Pharmacist ou trabalhar em laboratorios. Neste periodo, fiz um COOP (eh um excelente programa para newcomers) e atraves dele consegui um estagio em uma farmacia como technician (tecnica). Nao gostei muito do servico e apesar do prospecto de um salario altissimo, resolvi deixar de lado o processo de licensa (pelo menos por enquanto) e voltar para a area de laboratorios.
Decidi entao procurar uma agencia que trabalhava especificamente com profissoes da area cientifica (Kelly Scientific). Conversei com eles, expliquei toda minha experiencia em laboratorios no Brasil, minha falta de “Canadian experience“, e atraves dele consegui um contrato temporario em uma grande empresa multinacional. Foi uma excelente oportunidade, adorei trabalhar lah, foi minha primeira experiencia de trabalho em um ambiente Canadian e aprendi muito. Depois de 1 ano, me ofereceram uma renovacao do contrato, mas eu queria algo mais fixo, um permanent job mesmo. Entao, fiquei sabendo de uma vaga em uma outra empresa, enviei meu resume, fui chamada para a entrevista e fui contratada, tudo em menos de 1 semana!
Jah estou indo para o meu terceiro ano nesta empresa.

– Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Trabalho exatamente na mesma area que sempre trabalhei e que adoro – pharmaceutical laboratory. A diferenca eh que hoje eu sou responsavel exclusivamente por documentos, escrevo relatorios e protocolos para auditorias do FDA e Health Canada, etc, e no Brasil eu tambem fazia analises quimicas (e mais um monte de outras coisas!). Nao sei se esta eh a experiencia de todos aqui, mas para mim, eh como seu estivesse em um outro planeta, as duas empresas que trabalhei no Canada sao super profissionais, as condicoes de trabalho sao excelentes, nunca tive deadlines (prazo de entrega) absurdas para cumprir, eh tudo muito sem stress e muito muito profissional mesmo. Apesar de ter bastante trabalho e estar ocupada 100% do meu tempo na empresa, por causa da falta de stress e cobrancas absurdas, me sinto em ferias permanente!

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Falo sim, e acho IMPORTANTISSIMO saber se comunicar na lingua do pais. Com certeza, o que aprendemos no Brasil nao passa de mais ou menos, eu mesmo achava que tinha um ingles otimo lah e descobri aqui que era medio (hahaha), mas sempre pude me comunicar com todo mundo e isso eh essencial. Sem dominar a lingua se perde muito do Canada, principalmente profissionalmente. Sotaque aqui todo mundo tem, entao nao se preocupem com isso mesmo, e quanto mais se fala mais a fluencia melhora. Hoje eu me sinto bem confortavel com a lingua, mas estou sempre estudando eh claro.

– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país?
Eu ADOROOO o Canada e gosto muito desta area que eu moro (GTA – parte da regiao de Toronto). Nao notei ateh hoje nenhum tipo de desrespeito ou preconceito dos Canadians em relacao aos estrangeiros, muito pelo contrario, acho que eles sao cuidadosos demais. Em geral, eles nao conhecem muito do Brasil, mas antes assim, do que ter aquela visao distorcida que muitos outros povos tem. Minha experiencia com Canadians sempre foi muito agradavel, o maximo que eu preciso explicar eh que o Brasil nao eh um paraiso tropical como Bora-Bora hehehe.
O Canada eh um pais muito multi-cultural, eh algo que soh se entendo quando estamos aqui, tem gente do mundo inteiro mesmo. Nesta foto, eu estou com um grupo de co-workers, eh basicamente uma pessoa de cada pais, inclusive do Canada! (sou a penultima, contando da direita).

Ivi no Canada

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?
Nao tenho filhos. Conheco familias de brasileiros que vieram com criancas para cah (de todas as idades) e sem excecao, todos se adaptaram super bem ao pais, fizeram amigos na escola e aprenderam o ingles rapido e sem sotaque. Eh incrivel como eh mais facil para criancas, a maioria deles hoje fala portugues com sotaque!

– Sente saudades da família no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
Sinto saudades da familia e amigos com certeza, isso nao tem como evitar. Do Brasil em si nao, mas me pego as vezes pensando em Sao Paulo com carinho, apesar de que quando vivia lah nao tinha tempo nem vontade para fazer nada hahaha.
Quanto aos produtos brasileiros, no inicio eu nao sabia cozinhar nada e sentia MUITA falta da comida da mamae hehehe… depois comecei a me virar na cozinha e de vez em quando precisava de produtos brasileiros, mas na cidade onde eu moro existem algumas lojas de portugueses e lah se encontra muita coisa do Brasil, pao-de-queijo, farofa, sucos e bolachas, guarana, etc.
Hoje, me sinto muito mais a vontade cozinhando e adaptei minhas receitas aos produtos locais, entao, raramente preciso de algo tipicamente brasileiro. Tenho uma vantagem em que eu nem gosto de carne vermelha, entao nao achar picanha no mercado da esquina nao me incomoda em nada hehehe.
Mas pastel de queijo, coxinha de catupiry, empadinha de camarao e pizza DECENTE fazem muita falta sim!!!

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
Faco aqui o que fazia no Brasil, fico um pouco em casa, vou ao cinema com amigos, comer fora, passear no parque, viagens curtas nos finais de semana. Existem muitas opcoes de diversao aqui, Mississauga mesmo tem varios Community Centres com muitas opcoes de esporte, aulas de culinaria, danca, artes, tudo que vc imaginar (e muitas atividades para criancas). No meu caso, como eu nao gosto de calor, o fall/winter sao as estacoes que eu mais me divirto, passeios, skating, skiing, etc. No verao o pais se transforma, e aqui se encontra de tudo (ateh praia!), o Canadian aproveita MUITO o verao!!!.

Ivi no Canada

Ivi no Canada

Mas eh claro que existem diferencas com o Brasil, isso nao dah para negar. As pessoas aqui sao mais reservadas, ninguem te convida na casa delas por exemplo, a nao ser que voce seja intimo. Happy-hour depois do trabalho nao existe, deu a hora de ir embora todo mundo fecha o computer e vao ficar com os filhos. Apesar de eu ter alguns amigos muito queridos aqui, talvez por causa dessas diferencas culturais e tambem por eu ter vinda para cah adulta, ainda acho um pouco dificil fazer amizades com os Canadians.
– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?
YES! Vim para o Canada para ficar e a nao ser que eu TENHA que sair daqui por algum motivo (ninguem sabe o dia de amanha), eh aqui que eu vou morrer.

Ivi no Canada

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imóveis é algo comum nesse país?
No meu primeiro ano aqui no Canada, aluguei um quarto na casa de uma familia indiana, pagava $500/mes. Depois, por 3 anos aluguei um apartamento de 1 quarto em uma regiao muito boa, e eu pagava $1,100/mes. Seis meses atras eu finalmente comprei um apartamento para mim, no mesmo predio que jah estava morando, mas um pouco maior, com 2 quartos.
A prestacao de um imovel aqui depende de um monte de coisas, quanto voce deu de entrada (down payment), quantos anos eh sua amortizacao (15, 20, 25…40) e qual eh sua interest rate (juros). No meu caso, eu tenho pago por volta de $1200/mes, o que nao eh muito diferente do meu ultimo aluguel. Mas existe uma diferenca, no meu aluguel era tudo incluido, ou seja, eu nao pagava absolutamente mais nada, heating/ AC, agua, eletricidade, tudo estava incluido. Agora eu sou responsavel por todas minhas bills, mais a condo fee (manutencao do predio).
Mesmo assim comprar um imovel aqui eh um excelente negocio, eh algo muito comum e muito incentivado. Alias, isso foi algo que me surpreendeu bastante, a facilidade com que os bancos emprestam dinheiro aqui (claro, cobrando juros, mas nada comparado com o absurdo que eh no Brasil).

– Qual o custo de vida?
Como eu sou sozinha, vou ter que chutar esta questao… mas eu diria que uma renda de around $40,000/ano (before taxes) seria o minimo para uma familia viver sem luxos, talvez um pouco mais? Acho que varia muito dependendo se a familia estah alugando ou pagando mortgage, se tem carro ou usa transporte publico, se cozinha em casa ou come fora, etc.

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
Positivos: eh friozinho boa parte do ano (mas nao eh gelado como muitos brasileiros pensam!) e eu adoro inverno, neve e gelo… as pessoas sao muito educadas e respeitam culturas diferentes… empresas profissionais e impecaveis no tratamento de empregados (pelo menos essa foi minha experiencia ateh agora)… saude e educacao free e de altissimo padrao (well, na verdade pago com nossas taxes, mas mesmo assim)… MUITA seguranca, MUITA qualidade vida, MUITA paz!!!

Negativos: me sinto um pouco sozinha aqui, sem familia e sem muitos amigos… ainda nao encontrei aqui laranja-lima, minha fruta preferida… as pessoas sao muito reservadas, um pouco demais talvez.

– Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?
Oportunidade de empregos e mudança de carreira mesmo em idades mais avançadas
Algo que me chamou muito a atencao aqui foi a oportunidade de se conseguir e mudar de emprego em qualquer idade. Para quem vem de um pais onde 30 anos eh considerado uma idade limite para se subir na carreira, eh maravilhoso ver pessoas mais velhas competindo de igual para igual com jovens. Experiencia e conhecimento sao extremamente valorizados, e ninguem precisa lutar por uma promocao para avancar na carreira. No meu laboratorio mesmo, temos um senhor de mais de 50 anos que eh ANALISTA DE LABORATORIO, altamente qualificado e altamente valorizado, tanto profissionalmente como financeiramente. Isso seria impensavel no Brasil, na minha ultima empresa havia um limite de 27 anos para se contratar um analista! Ou seja, aqui eh possivel se especializar em profissoes tecnicas e ser reconhecido por seu trabalho, independente do “nome“ do cargo que voce ocupa. MARAVILHOSO!

– Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
1- Venham com a cabeca aberta. O Canada eh um outro pais, nao eh um Brasil melhorado, eh outra cultura, outro povo. Quanto mais rapido vc aceitar isso, mais facil vai ser sua adaptacao. Aqui as oportunidades sao unicas, fico feliz quando vejo meus amigos criando os filhos aqui, estas criancas vao ter o mundo nas maos, vao poder ser e fazer literalmente o que quiserem na vida e contando com um excelente ponto de partida que eh estar no Canada. Tenho certeza que brasileiros podem ser felizes aqui, o pais ajuda bastante!

2- Aprendam ingles. O maximo que puderem. Quando chegarem aqui, aproveitem as escolas gratuitas do governo e estudem mais. Dominando a lingua, voce melhora muito sua condicao de vida, vai avancar profissionalmente na sua area, e pode fazer amigos aqui, Canadians e de outros paises. Eh legal estar no meio de brasileiros, eu mesmo tenho varios amigos aqui, mas eh importante que seja uma OPCAO e nao porque a pessoa nao consegue se comunicar com mais ninguem em ingles.

3- Isso eh muito importante: pesquise os requirements de sua profissao para nao ser pego de surpresa quando chegar aqui (confiram o website CICIC do governo, eh excelente!). A maioria das profissoes exige licensa no Canada e sem licensa voce NAO pode trabalhar na sua area. Alguns processos de licensa sao faceis, faz uma prova e acabou, outros exigem que se volte a escola, estagios em empresas e por ai vai. Profissoes da area de saude (medicos, dentistas, farmaceuticos, enfermeiras, etc) sao MUITO valorizados, ganham MUITO bem, mas tem os processos mais dificeis, voce vai precisar de um backup (emprego temporario, etc) para se virar ateh conseguir sua licensa. Mas saiba que, uma vez aprovado, o ceu eh o limite!

– Você gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado à esse país?
Coloquei a maioria dos websites de informacoes nas repostas acimas, mas alem deles, posso recomendar mais tres:

** Welcome to Ontario Settlement.Org
Tem basicamente todas as informacoes que voce pode precisar sobre todas as cidades e towns de Ontario, muito bom!

Neste mesmo webiste, existe um guia (PDF) com varias informacoes para recem-chegados em Ontario, escrito em 24 linguas (a versao em portugues eh de Portugal). O endereco eh: http://www.settlement.org/site/FIRSTDAYS/

** PEBC – Exclusivamente para meus amigos farmaceuticos que pensam em tirar a licensa aqui, este eh o orgao official que governa o processo de aplicacao – todas as informacoes estao aqui!

** Vida no Canada – Este eh meu baby blog que tento manter atualizado e onde descrevo minhas experiencias aqui, descobertas, frustacoes, novidades e aventuras… gosto da experiencia de escrever na internet, conheci muita gente atraves dele e hoje tenho grandes amigos virtuais, do mundo inteiro!

Antes de dar meu tchau, umas palavrinhas finais. Eu acredito de verdade, que imigrar nao eh para qualquer um, eh uma decisao que vai mudar sua vida (e de sua familia) completamente e por isso, tem que ser pensada, discutida, avaliada e pensada de novo.
Mas para quem toma esta decisao, tenham certeza que o Canada eh uma excelente opcao. Nem tudo eh facil, nem tudo eh um mar de rosas, mas eu nao consigo enxergar nenhum outro pais que receba os imigrantes com tantos recursos. Minha opiniao sobre o Canada eh baseada exclusivamente nas minhas experiencias que foram, e ainda sao, muito boas. Desejo para todos que estejam embarcando nesta aventura, o mesmo tipo de satisfacao e felicidade que eu tive aqui.

GOOD LUCK!!!

Participe… Deixe seu cometário!

News Reporter
Criou o Bate Papo Pelo Mundo (também conhecido como Entrevistando Expatriados) em 2008 e adora conversar sobre o assunto vida no exterior. Atualmente mora no Canadá, mas também já chamou de casa países como a Holanda, os Estados Unidos e a Australia. Ela também escreve nos blogs Casal Mikix e Viajoteca, e atua como consultora de intercâmbio para o Canadá, junto a Mikix Intercâmbio.

76 thoughts on “Vida no Canada

  1. Bom dia, eu me formo em farmácia generalista final do ano que vem e quero muito imigrar para o Canadá sou apaixonado por indústria, estou no ramo já.
    A pergunta é a seguinte: seria melhor eu fazer uma pós antes de ir ou me qualifico por ai mesmo?? penso em fazer pós em gestão industrial.
    – Quanto custa o inicio da imigração? Quanto tenho que deixar reservado?
    Preciso fazer todo aquele processo do PEBC ou consigo emprego sem ele?

    Alguém pode responder por favor??
    Muito Obrigado!

  2. Ivi!!!
    Adorei sua entrevista!!!
    Também sou farmacêutica e tenho uma enorme vontade de mudar do Brasil devido a baixa valorização de nossa profissão.
    Gostaria muito de conversar com você sobre as oportunidades e as perspectivas futuras no Canadá!
    Podemos conversar por email??
    marina_r@hotmail.com
    Obrigada!!
    Abraços.
    Marina.

  3. Oi Ivi, tudo bem, sou formado em Farmácia Bioquímica com especialização em Microbiologia, trabalho na área hospitalar a 13 anos “analista clinico em microbiologia”, faz 2 anos que penso em ir para o canada mas sou à 3 anos concursado da prefeitura e sou casado com um filho de 4 anos, fico com medo de arriscar tudo.
    Tenho um colega que foi para os EUA como farmacêutico e não conseguiu passar no exame e disse que é muito difícil.
    Entrei no site do PEBC que vc mencionou e vi que são 3 passos ( 1 avaliação do documento, diploma, 2 avaliação escrita da língua, 3 exame de qualificação I MCQ e II OSCE.
    1- Esse exame é muito difícil de se passar?
    2- Pode-se trabalhar como técnico de laboratório sem fazer o exame até que consiga a licença?
    3- Em quantas tentativas são aceito para fazer o exame, ou não tem limite?
    Agradeço muito pela atenção e parabéns pela conquista, fico feliz por vc.

  4. Gostei muito do seu depoimento consciente e sensato mostrando aos interessados que existem sim oportunidades mas tem que estar preparado e elas só irão acontecer se continuar focado nos objetivos lá e cá nada caí do céu, tudo é uma questão de estabelecer metas e lutar para alcança-las.

  5. Olá amei o depoimento, estou me formando esse ano, e a partir do ano que vem eu e meu marido vamos nos programar para ir para o Canadá estudar, no entanto nossa intensão é não voltar e morar definitivamente la… gostaria de saber mais sobre a questão da regulamentação ou validação de diploma de nossa profissão no Canadá, se puder me passar seu contato ficaria muito agradecida, pode ser e-mail ou facebook… o meu é ludimila.teixeira.bezerra@gmail.com , obrigada.

  6. Bom dia! Excelente blog!!! Sou farmacêutico com especialização em MBA Gestão Hospitalar e Farmácia Hospitalar, tenho experiência em Drogaria, Farmacia de Manipulação e Distribuidora de medicamento. Minha pergunta se é fácil encontrar um emprego na minha área. Fiz muito tempo de inglês, mas ainda tenho um pouco de dificuldade, o ideal era fazer ingles no canada? meu email é ferrao.hebert@gmail.com. abraços!!!

  7. Ola Ivelise!
    Excelente blog com muitas informações importantes. Gostaria de uma informação sou farmacêutico formado há 7 anos, tenho 29 anos, tenho pos graduação em Farmácia Hospitalar e MBA em Gestão Hospitalar. Será se consigo um emprego no Canada? Tenho experiência de 5 anos em uma rede de drogaria e 2 anos em uma distribuidora de medicamentos.

  8. Oi Ivi, sou estudante de farmacia e estou no Canada pelo Ciência Sem Fronteira do governo, não sei se já escutou falar.
    Precisarei procurar um estagio aqui no Canada, não remunerado, e vi que você trabalhou em um monte de lugar. Gostaria de saber o que você me recomenda, melhor pesquisa, melhor industria…
    Se puder, me mandar um e-mail, agradeceria! Obrigada
    vanymw@gmail.com

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Ivi no CanadaExistem expatriados descontentes com sua vida no exterior, mas esse não é o caso da Ivi.
Em 2003, ela imigrou para o Canada em busca do sonho de viver no exterior. E lá, encontrou o que sempre almejou e lutou para obter; qualidade de vida, bom emprego e uma vida segura. Ler sua entrevista, é vivenciar um pouco a realidade do imigrante que escolhe o Canada como segunda pátria.
Conheça mais sua história… Continue reading “Vida no Canada” <span class="meta-nav">→</span>

News Reporter
Criou o Bate Papo Pelo Mundo (também conhecido como Entrevistando Expatriados) em 2008 e adora conversar sobre o assunto vida no exterior. Atualmente mora no Canadá, mas também já chamou de casa países como a Holanda, os Estados Unidos e a Australia. Ela também escreve nos blogs Casal Mikix e Viajoteca, e atua como consultora de intercâmbio para o Canadá, junto a Mikix Intercâmbio.

65 thoughts on “Vida no Canada

  1. Bom dia, eu me formo em farmácia generalista final do ano que vem e quero muito imigrar para o Canadá sou apaixonado por indústria, estou no ramo já.
    A pergunta é a seguinte: seria melhor eu fazer uma pós antes de ir ou me qualifico por ai mesmo?? penso em fazer pós em gestão industrial.
    – Quanto custa o inicio da imigração? Quanto tenho que deixar reservado?
    Preciso fazer todo aquele processo do PEBC ou consigo emprego sem ele?

    Alguém pode responder por favor??
    Muito Obrigado!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *