Compartilhe com seus amigos:

Mariana na TurquiaO amor levou Mariana a Turquia, um país de cultura, religião, comida e costumes diferentes que ela aprendeu admirar, respeitar e amar.
Hoje, Mariana se considera privilegiada por ter dois lares …“O Rio de Janeiro é onde tenho minhas raízes, é meu lar original. Istambul é onde “me plantei”…”. Conheça mais de sua história…

– Nome:
Mariana

– Onde nasceu e cresceu?
Nasci no Rio Branco/AC. Cresci no Rio de Janeiro.

– Em que país e cidade você mora?
Istambul, Turquia.
Mariana na Turquia

– Você mora sozinho ou com sua familia?
Moro com meu marido, ele é turco. Ainda não temos filhos.

– Há quanto tempo você reside nesse local?
Há 3 anos e 6 meses.

– Já  residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiencia?
Não.

– Qual sua idade?
25 anos

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?
Quando conheci um turco, meu grande amor.

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?
No meu caso não. A Turquia não exige visto de turista para os brasileiros por 90 dias. Assim, dentro deste prazo, eu já tinha me casado e entrado com o pedido de residência por ser casada com um cidadão turco.

Se algum brasileiro estiver matriculado em alguma universidade turca, é muito fácil e barato conseguir a permissão de residência de estudante.
O visto de trabalho já não é tão simples. Chegar aqui e tentar encontrar uma empresa/órgão que te contrate formalmente não é fácil. A maioria dos brasileiros com visto de trabalho aqui já vêm convidados desde o Brasil.
Ministério do Trabalho da Turquia/ Departamento de Visto de Trabaho para Estrangeiros: http://www.yabancicalismaizni.gov.tr/eng/index.html

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?
Eu tenho. Consegui obte-lo facilmente por ser dependente do meu marido. Alguns planos de saúde internacionais são cobertos aqui mas não sei dar detalhes sobre isso.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?
Não. Eu estudo Letras e Literatura Espanhola na Universidade de Istambul. Passei no vestibular turco no ano passado. A renda familiar é obtida pelo trabalho do meu marido.

– Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?
Mudei a area de estudo. Estudava Serviço Social na UFRJ. Como essa area está em desenvolvimento e são poucos os cursos aqui, não consegui fazer minha transferência. Por isso tive que estudar novamente e  recomeçar do zero fazendo o vestibular para estrangeiros daqui.

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?
Meu turco é considerado mediano e tem evoluído pouco a pouco.
Se a pessoa pretende morar na Turquia é essencial aprender o turco. Nem todas as pessoas sabem falar inglês por aqui.
Os turcos adoram quando o estrangeiro aprende a sua lingua. Sempre ouvi elogios ao tentar falar o turco. O meu sotaque estrangeiro me denuncia e  sempre me perguntam de onde sou, quando digo Brasil, abrem um sorriso e logo falam de futebol!
Curso de Turco para estrangeiros: TÖMER.

– O que você  pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros  e outros expatriados vivendo nesse país?
Antes de vir para Istambul pela primeira vez, esperava que os turcos fossem muito sérios. A minha grande surpresa foi ser sempre recebida com muita simpatia, abraços e sorrisos. Os turcos são os melhores anfitriões que conheço. Cada casa que eu visitava, era recebida com um pequeno banquete, chá, café  turco, doces…Esse povo ama comer! E como a culinária turca é  rica!
A família de meu marido é  mulçumana e todos os turcos que conheço também são. Eu nunca sofri nenhum tipo de preconceito por ser cristã. Todos me respeitam muito.
O bairro onde moro, Halıcıoğlu, é mais ou menos tradicional-ortodoxo por estar próximo de uma mesquita muito importante em Istambul, a Mesquita de Eyüp. Eu tomo o cuidado de não vestir-me como se estivesse na praia! A metade das mulheres do meu bairro usam o véu islâmico e a outra metade não. Então não me sinto um peixe fora d’água aqui.
A única coisa que devo sobressaltar é  que em regiões do interior e pouco desenvolvidas tem tradições fortes e conservadoras. É sempre bom pesquisar um pouco sobre o lugar que você for visitar e NÃO preferir roupas curtas e decotadas. Se você for adequado você será muito respeitado e até mesmo exaltado e celebrado em qualquer que seja o lugar por aqui. Já nas grandes cidades, há mais liberdade na maneira de se vestir .

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?
Não tenho.

– Sente saudades da familia no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?
A saudade da família é  enorme! Sempre sinto saudades! Ainda bem que existe a internet. Converso com eles duas ou três vezes por semana sem falta. Também mantenho um blog para compartilhar um pouco da minha vida aqui com família e amigos.
Sinto saudades do feijão carioca, farinha de mandioca e algumas frutas tropicais. Aqui também não tem leite condensado .

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?
Gosto muito de cinema e visitar exposições nos museus daqui. Istambul é uma cidade cosmopolita e há muitas opções de lazer para os expatriados. Há sempre uma peça de teatro estrangeira ou atividades organizadas pelas próprias comunidades expatriadas de cada país.
Passeio de barco pelo Bósforo. Compras no Grande Bazar. Visita aos Palácios Otomanos. Há muita coisa para se fazer por aqui.
A minha dica para quem visita Istambul e gosta de curtir a noite é o bairro Taksim. Lá tem de tudo! Museus, cinemas, teatros, restaurantes e baladas.

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre? Sim. Pretendo me formar e trabalhar na area acadêmica por aqui.
Também pretendo entrar com o pedido de cidadania turca em breve.
Eu amo muito o meu Rio de Janeiro e toda a minha família que lá está. Porém aprendi a amar Istambul, admira-la e tenho uma segunda família aqui que me acolheu com muito amor.
Considero-me com dois lares. O Rio de Janeiro é onde tenho minhas raízes, é meu lar original. Istambul é onde “me plantei”.

-Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imoveis é algo comum nesse país?
Vivemos de aluguel. Imóveis não são muito baratos em Istambul, principalmente nas áreas centrais. Há opções para todo o tipo de bolso, as mais baratas, claro, ficam bem distantes do centro.
Pagamos por volta de 500 dólares num apartamento pequeno próximo ao centro. Aluguel de apartamentos  nas regiões centrais de Istambul são a partir de 700 a 2000 dólares dependendo do tamanho e luxo.

– Qual o custo de vida?
Não tenho filhos por isso não saberia responder essa pergunta com propriedade. Porém eu chuto que com 2 mil dólares mensais uma família de 4 pessoas pode viver adequadamente, porém sem muitas extravagâncias.

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?
Positivos: Aprender uma nova língua e descobrir uma nova cultura é um enriquecimento intelectual muito grande.
Na Turquia é fácil se informar sobre a cultura islâmica e desmistificar a nossa visão sobre ela. Acredito que muita gente no Brasil, muita gente mesmo, não sabe do que se trata o Islamismo e tem uma visão muito influenciada pela mídia americana de que ser mulçumano é a mesma coisa que ser terrorista. E isso não é verdade!
Estar próximo de muitos países que do Brasil são distantes; ter a oportunidade de visita-los por  preços mais baratos.
Viver no país da bela Capadócia, da antiga cidade de Constantinopla, banhado pelos mares Negro e Mediterrâneo, com suas praias lindíssimas, é no mínimo  muito legal, né?
Negativos: Como eu amo esse país, é mais difícil para mim apontar os pontos negativos. Porém eu digo que a adaptação não é fácil. Há muita coisa diferente! A cultura, religião, comida, costumes…Ao vir pra cá, a pessoa deve manter a mente aberta para o entendimento de algumas diferenças que podem nos causar choque.
A comunicação pode ficar comprometida por muito tempo se você não aprende o turco, já  que muita gente aqui não sabe o inglês.
A distância entre você  e sua família no Brasil é muito, muito, muito grande mesmo!

– Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?
A ponte do Bósforo em Istambul! Istambul é a única cidade no mundo localizada em dois continentes. A ponte do Bósforo é o símbolo de união entre Oriente e Ocidente.
Mariana na Turquia

– Você  tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?
Venham com a mente aberta. Se possível estudem um pouco de turco, mesmo que seja online.

– Se pudesse descrever em uma palavra a experiencia que esta vivendo nesse país, qual seria?
Surpreendente!

– Você  gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado à esse país?
Para turismo e infos em geral em português:  http://www.business-with-turkey.com/

News Reporter
Criou o Bate Papo Pelo Mundo (também conhecido como Entrevistando Expatriados) em 2008 e adora conversar sobre o assunto vida no exterior. Atualmente mora no Canadá, mas também já chamou de casa países como a Holanda, os Estados Unidos e a Australia. Ela também escreve nos blogs Casal Mikix e Viajoteca, e atua como consultora de intercâmbio para o Canadá, junto a Mikix Intercâmbio.

126 thoughts on “Uma brasileira em Istambul

  1. Olá Mariana, adorei suas respostas foram de grande valia pois estava procurando algumas respostas assim, se Deus quiser estarei lá em breve.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *