Um casal brasileiro em Vancouver
Compartilhe com seus amigos:

Thais e Thiago cansados da falta de perspectiva no Brasil, resolveram embarcar em uma aventura chamada “Canadá”. Escolheram a cidade de Vancouver como destino, investiram em um college e depois de 3 anos ambos são residentes e agora estão em busca da nova aventura; o primeiro filho!

Um casal brasileiro em Vancouver

– Nome:

Thais Freitas

– Em que país e cidade você mora?

New Westminster, BC, Canada

– Você mora sozinho ou com sua familia?

Moro com meu marido Thiago, nossa Boston Terrier Chica e estamos esperando nosso primeiro filho para o final do mês.

– Há quanto tempo você reside nesse local?

No Canadá, 3 anos. Em New Westminster, 2 meses… antes morava em Vancouver.

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiência?

Morei 5 meses em Vermont, EUA, durante um intercâmbio na época da faculdade, quando fui trabalhar em uma estação de ski.

– Qual sua idade?

33 anos

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?

Tanto eu quanto o Thiago estávamos cansados do nosso trabalho no Brasil e, principalmente, da falta de perspectiva de melhora da situação econômica e política brasileira e da falta de segurança cada vez maior no país.

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?

Nós dois viemos fazer college no Canadá, então foi tranquilo conseguir o visto de estudantes, depois o de trabalho para mim e, posteriormente, a residência permanente para nós dois. Tudo aconteceu ao seu tempo, mas cada etapa demandou investimento e esforço, como tudo que vale a pena na vida.

casal brasileiro em Vancouver

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?

Eu uso a saúde pública de BC, e também tenho acesso ao seguro saúde do meu trabalho e ao do trabalho do Thiago. Como viemos como estudantes de college, foi tranquilo começar a usar a saúde pública (MSP), levou 3 meses até conseguirmos. Antes disso, contratamos um seguro saúde para os primeiros 3 meses no Canadá.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?

Eu trabalho há 2 anos como Communications Specialist para o ministério da saúde de British Columbia. Arranjei esse emprego no finalzinho do meu curso de college, fiz meu co-op lá e depois fui efetivada. Eu já tinha 10 anos de experiência em comunicação na área da saúde quando vim para o Canadá, e isso pesou muito para conseguir o meu emprego, de cuja vaga fiquei sabendo em um site na internet. Antes desse emprego eu trabalhei com content marketing por alguns meses para uma empresa de imigração em Vancouver, o que foi bom para ter referências para o meu emprego atual.

O Thiago trabalha como programador em um estúdio de jogos. Ele já era formado em ciência da computação no Brasil e estudou Game Programing aqui. Conseguiu o emprego no dia seguinte em que concluiu o curso no college, porque como as empresas precisam muito de programadores aqui, elas vão lá no college dele captar os alunos mesmo, então foi tudo bem rápido.

– Se a resposta anterior foi sim, você mudou de área depois da saída do Brasil ou continua no mesmo setor?

Continuo no mesmo setor por enquanto, embora pretenda mudar de área no futuro. O bom do Canadá é que, do meu ponto de vista, é mais fácil mudar de área do que no Brasil.

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?

Sim, isso é extremamente importante! Embora os canadenses sejam tolerantes com estrangeiros e tenham muitos imigrantes aqui, se você quiser socializar e trabalhar na sua área, é essencial falar inglês. Na minha área, comunicação, por exemplo, sem um inglês realmente muito bom você infelizmente não consegue nada.

– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)?

Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país? O canadense é educado, respeitador e dificilmente vai destratar alguém, mas acho difícil conseguir me aproximar deles para amizade… pelo menos essa tem sido minha experiência por aqui. Nunca tive problemas por ser brasileira aqui, e no geral as pessoas são curiosas e adoram saber mais sobre o Brasil.

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?

Meu filho nasce aqui no final de fevereiro, vai ser bem mais adaptado do que eu! rs

– Sente saudades da família no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?

Eu sinto saudades da família, claro, mas nada que a tecnologia não ajude a superar! Sinto falta de bons restaurantes brasileiros em Vancouver e arredores, porque apesar de ser possível achar praticamente todos os produtos, tenho uma certa preguiça de cozinhar. Também tenho saudade de como era fácil comer coisas gostosas em qualquer esquina no Brasil (suco da fruta espremido na hora, açaí, pão de queijo, salgadinhos…), enquanto aqui a gente precisa ir a lugares específicos para comprar (e não são tão bons), mas nada que dificulte a minha vida aqui.

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?

Brasileiro adora andar junto e confraternizar entre si, e o pessoal aqui faz muito isso. Nós não somos diferentes, gostamos de receber e visitar os amigos para comer comida brasileira e ficar falando aquelas besteiras que só brasileiro entende. rs

Além disso, adoramos passear nos parques da região, fazer trilhas, ski/snowboard, e sair para comer. Tem muita opção de lazer aqui, principalmente para quem gosta de natureza!

casal brasileiro em Vancouver

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?

“Para sempre” pra mim é uma coisa que não existe, não consigo fazer planos para além de 2 ou 3 anos, mas até agora o Canadá está muito bom e pretendemos ir ficando. 🙂

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imóveis é algo comum nesse país?

Por enquanto nós moramos de aluguel, e mudamos de Vancouver para New Westminster justamente pelo fato de o custo de vida ser mais barato, já que queríamos morar em um lugar maior por causa da chegada do bebê.

Infelizmente, o mercado de imóveis em Vancouver e arredores está surreal, tudo muito caro e muito difícil comprar alguma coisa aqui.

– Qual o custo de vida?

Tirando o valor do aluguel, acredito que com uns $1500 por mês um casal consegue pagar as despesas básicas, se alimentar modestamente e ter algum lazer. Em relação a filhos, vai depender se são menores de 5 anos e se será preciso pagar creche ou não, já que creche costuma ser bem carinho por aqui.

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?

Pontos negativos = Não é nossa casa, nossa terra, nem nunca será… não temos as mesmas referências dos canadenses, o senso de humor e a forma de pensar e ver a vida é muito diferente. Acho que sempre vou estranhar isso. E além disso, claro, a distância da família e dos amigos. Todas as outras coisas, inclusive o longo inverno, não me incomodam.

Pontos positivos = Segurança, tranquilidade, paz, qualidade de vida, muita natureza, as coisas funcionam, etc… muitos elogios para o Canadá!

– Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?

Eu AMO como aqui no Canadá é muito mais fácil resolver qualquer coisa, com agilidade e muito menos burocracia. Eu ficava revoltada com aquele lance de ter de reconhecer firma em cartório no Brasil e como tudo era tão difícil, aqui não tem nada disso, as pessoas simplesmente acreditam na palavra umas das outras e tudo é bem mais simples.

– O país que você reside tem alguma coisa que é usado no dia a dia que você acha que seria interessante ser implementado no Brasil?

Não tenho nada de novo para sugerir aqui além de “praticamente tudo” ou do fim do jeitinho brasileiro, então acho que vou pular esta. 🙂

– Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?

Não fique tentando construir o seu Brasil no Canadá, venha com a cabeça e o coração abertos para as mudanças e novidades, e vai ser bem mais fácil você se adaptar. Faça tudo pelo caminho legal e correto – pode ser caro e trabalhoso, mas vale muito a pena!

– Se pudesse descrever em uma palavra a experiência que esta vivendo nesse país, qual seria?

Crescimento.

– Você gostaria de recomendar algum web site ou blog relacionado à esse país?

Meu blog, o Viajadora, onde escrevo sobre a nossa vida no Canadá e dou dicas para quem quer vir também.

 

Leia mais entrevistas de brasileiros que moram no Canadá.

News Reporter
Criou o Bate Papo Pelo Mundo (também conhecido como Entrevistando Expatriados) em 2008 e adora conversar sobre o assunto vida no exterior. Atualmente mora no Canadá, mas também já chamou de casa países como a Holanda, os Estados Unidos e a Australia. Ela também escreve nos blogs Casal Mikix e Viajoteca, e atua como consultora de intercâmbio para o Canadá, junto a Mikix Intercâmbio.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *