Australia : Um sonho que se tornou realidade

A Australia já rondava a cabeça da Renata desde que ela era criança, talvez já estivesse escrito nas estrelas que lá seria sua futura casa! Hoje, depois de quase 10 anos vivendo do outro lado do mundo, ela tem certeza que ter se mudado, foi a melhor decisão de sua vida!

Brasileiros na Australia

Australia : Um sonho que se tornou realidade

– Nome: Renata

– Onde nasceu e cresceu?

Nascida e criada no Rio de Janeiro

– Em que país e cidade você mora?

Australia, Brisbane

– Você mora sozinho ou com sua familia?

Moro com meu marido, meu cachorro Juca e meu filho de 5 anos.

– Há quanto tempo você reside nesse local?

Em Brisbane 4.5 anos, na Australia quase 10 anos.

– Já residiu em outro(s) país(es) antes dessa experiência?

Eu morei por uns 8 meses nos Estados Unidos, em Lake Tahoe, California.

– Qual sua idade?

35 anos

– Quando surgiu a idéia de residir no exterior?

Apesar do Rio ser lindo, eu sempre soube que meu destino não seria morar ali. Desde pequena eu falava na Australia, não sei porque, mais sempre tive a Australia como o país mais maneiro do mundo, mesmo sem conhecer.

Quando tinha 20 anos eu fui fazer intercâmbio de trabalho nos Estados Unidos e eu amei a experiencia, morar num país de primeiro mundo era maravilhoso, mais não me apaixonei pela California, muito pelo contrário, vi que ali não era o meu lugar.

Logo depois que voltei dos EUA eu comprei uma passagem para vir a Australia, eu tenho parentes bem distantes que moram numa cidadezinha há 3 horas de Byron Bay chamada Balina e foi para lá que eu fui. A experiência foi sensacional e logo percebi que a Australia era o meu lugar no mundo.

Voltei ao Brasil e tudo que eu fazia era voltado ao meu “sonho de morar na Australia”. Terminei a faculdade e comecei a trabalhar, sempre pensando em um dia imigrar. No meio tempo eu conheci meu marido Mike que também tinha vontade de morar fora e com isso juntamos as nossas forças e conseguimos o visto de “Regional Temporary Permanent Visa” patrocinado pelo governo de South Australia.

– Foi difícil conseguir o visto de residência ou o visto de trabalho?

Não foi difícil, mais foi trabalhoso e demorado. Nós não usamos agente de imigraçãoo, então a gente estudou muito todas as opções antes de aplicar.

– Você tem seguro saúde? Foi difícil obtê-lo antes ou depois da sua chegada?

Eu tenho plano de saúde e na época que eu vim não foi difícil conseguir, lembro que fizemos tudo pela internet pois o nosso visto estava vinculado a ter obrigatoriamente um seguro particular.

– Você trabalha? Como a renda familiar é obtida?

Eu sou formada em Marketing e sempre trabalhei na minha área. Logo que cheguei tive que trabalhar como assistente administrativo para conseguir ter uma referência local, mas logo em seguida eu já voltei a trabalhar com Marketing.

O meu primeiro emprego na minha área eu consegui vendo um anúncio no jornal (naquela época o jornal de Domingo era a melhor maneira de procurar emprego), no dia seguinte eu apliquei e consegui a vaga. A empresa que me contratou era Alemã e existiam muitos imigrantes trabalhando lá.

Essa mesma empresa me relocou para Brisbane depois de 2 anos para abrir o escritório de vendas da empresa, uma oportunidade única e inesquecível. Depois de 6 anos resolvi me aventurar e arrumei outro emprego, hoje eu sou Gerente de Marketing de uma empresa chamada Fenner Dunlop (do grupo Michelin).

Muitos dizem que a area de Marketing na Australia é super difícil de entrar. Eu concordo, mas no Rio de Janeiro não era muito diferente! Eu sempre digo que o seu sucesso na Australia e proporcional ao seu nível de ingles! O primeiro emprego é mais complicado mais depois, os outros são bem tranquilos.

Meu marido trabalha com TI e ele arrumou emprego super fácil, hoje ele ainda trabalha na área. A nossa renda vem dos dois trabalhando full time.

Australia : Um sonho que se tornou realidade

– Você fala a língua local? Você acredita que é importante aprender a língua local?

Eu tive o privilegio de estudar em colégio bilingue no Rio de Janeiro. Eu vim já sabendo inglés, mais não estava preparada para o inglês Australiano para ser sincera!! É muito importante saber a lingua local e como eu disse, o sucesso aqui depende do seu nível de ingles.

– O que você pensa sobre seu novo país e o local onde mora (e/ou onde morou)? Eles respeitam os Brasileiros e outros expatriados vivendo nesse país? 

Eu amo a Australia, e sem dévida o melhor lugar do mundo! Eu ja passei por situações onde me sentia “inferior” por ser brasileira e mais ainda por ter o inglês como uma segunda lingua. E mesmo depois de de 9 anos ainda sou muito consciente do meu sotaque. Mas hoje em dia, eu me sinto muito respeitada e quando ouço alguma piadinha eu ja pergunto “quantas linguas você fala?” e acabo saindo por cima. Hoje eu ergo a cabeça e não deixo ninguém me julgar – essa é a maior diferença entre hoje e 9 anos atrás quando eu cheguei, eu me sentia uma imigrante e hoje eu me sinto parte do país como qualquer outro australiano.

– Você tem filhos? Se sim, eles se adaptaram ao novo país? Estudam e têm amigos locais?

Tenho 1 filho de 5 anos chamado Benjamin. Ele adora a Australia mas confesso que ele sempre me pede para ir ao Brasil. Ele já foi 2 duas e adora. O Ben está estudando em uma escola bilingue, ele sera alfabetizado primeiro em Francês e depois Inglês. Decidimos dar a ele a mesma educação que eu tive, afinal o meu inglês me trouxe onde estou hoje. O Ben tem muitos amigos por aqui, a maioria é brasileiro.

– Sente saudades da família no Brasil? Sente falta de produtos, alimentos e outras peculiaridades?

Eu sinto saudade da família e de mate leão! De resto, acho que ja me adaptei completamente.

– O que costuma fazer nas horas vagas, finais de semana e feriados? Quais as atividades recreacionais existentes?

Aqui em Brisbane finais de semana nos vamos a parques fazer picnic e encontrar com amigos. Eu também gosto muito de teatro e sempre que posso eu levo o Ben para assistir peças. Alem do QPAC, existem 2 outros teatros mais “amadores” (e mais baratos) que eu frequento e eu adoro. Outro lugar sensacional e um dos meus favoritos e o Eat Street Market – food trucks com vários tipos diferentes de comidas num lugar super bacana com música ao vivo, sem dúvida um must para quem vem a Brisbane!

Em dias de chuva (bem normal por aqui), eu vou com o Ben para o Bounce (pular de trampoline) ou para os varios indoors play areas que existem.

– Você tem planos para o futuro? Pretende viver nesse país para sempre?

Eu não pretendo me mudar da Australia e se depender de mim eu fico em Brisbane para sempre! Para o futuro eu quero que a vida aqui continue “easy going” e que eu cresça profissionalmente. Eu quero que o meu filho cresça num lugar sem medo e que dê a ele todas as oportunidades que ele merece.

– Você comprou ou alugou o local que reside? Quanto pagou ou paga por isso? Comprar imóveis é algo comum nesse país?

Compramos uma casa (4 quartos, 2 banheiros) há 4 anos. A casa estava bem acabada e pagamos abaixo do mercado. Como referência, há 4 anos uma casa igual a minha custava em media 500 mil dolares. Estamos reformando a casa desde então, aos poucos, pois aqui reforma não é barato!! Aqui é bem comum comprar casa pois os juros são muito baixos.

– Qual o custo de vida? 

Eu posso estar errada, mas com 60 mil por ano uma familia de 4 consegue viver aqui sem muitos luxos. Tenho amigos sem filhos que tem renda annual de 50 mil por ano que vivem bem.

– Quais os pontos positivos e negativos de morar nesse país?

Positivo – Paz, zero burocracia, facilidade para tudo, zero roubalheira

Negativo – Muito longe do Brasil, 32 horas de avião ninguem merece!

– Qual a curiosidade que mais te chama a atenção nesse país?

Aqui não existe burocracia nenhuma!! Bati meu carro um tempo atrás e o processo do seguro foi inacreditável. Eu liguei para o meu Seguro e expliquei o que aconteceu. Eles ligaram para o outro carro, checaram a história e pronto. No dia seguinte eu recebi uma ligação pedindo para eu levar o carro na oficina.

Outro exemplo – tirar o passaporte Australiano. Você vai no correio, assina os papeis na frente do cara do balcão e pronto, em 15 dias ele chega na sua Caixa de correio. Simples e rápido.

Mas, o melhor exemplo é sem dúvida o de comprar uma casa. Depois que o banco aprova o seu empréstimo, você escolhe a casa e assina 1 papel. Sim apenas 1 papel, sem cartório envolvido, simples e rápido.

– Você tem sugestões ou dicas para pessoas que pretendem viver nesse país?

A minha dica é – vem logo!! Aqui e maravilhoso!!

– Se pudesse descrever em uma palavra a experiência que esta vivendo nesse país, qual seria?

Como diria a Mary Poppins – Supercalifragilisticexpialidocious!! (a nonsense word meaning fantastic)

 

Leia mais relatos de brasileiros na Australia

News Reporter
Criou o Bate Papo Pelo Mundo (também conhecido como Entrevistando Expatriados) em 2008 e adora conversar sobre o assunto vida no exterior. Atualmente mora no Canadá, mas também já chamou de casa países como a Holanda, os Estados Unidos e a Australia. Ela também escreve nos blogs Casal Mikix e Viajoteca, e atua como consultora de intercâmbio para o Canadá, junto a Mikix Intercâmbio.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *